quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

As prisões emocionais


Tudo vai depender da sua disposição.
Se você acorda e nem quer sair da cama. Se tem preguiça de até ir a cozinha comer alguma coisa. Se você não tem vontade nem de viver, como então você quer vencer alguma coisa?

Pra haver vitória, deverá haver luta. Luta, luta mesmo: Você vai sangrar, vai doer, normalmente você vai chorar. Normal, ué! Afinal você é humano, certo?

Não tente ser forte o tempo todo, não seja rígido demais, coisas e pessoas rígidas demais quebram com facilidade. Ao invés disso, seja flexível, curve-se quando houver um vento muito forte, peça ajuda em situações complicadas.

Nem sempre conseguiremos caminhar sozinhos. Sozinho você até chega mais rápido, mas acompanhado com certeza você vai chegar mais longe. Creia nisso!

Tudo depende de você. Querer ajuda, querer lutar, querer sair do lugar que a situação te colocou, ou, desse lugar que você foi sozinho. Normalmente estamos pagando a conta dos nossos erros do passado. Estamos pagando os débitos que ficaram com as decisões egoístas que tomamos. Culpa sua, culpa nossa!


Somos normalmente agredidos por nossas emoções, quando protelamos muito o tratamento, ou simplesmente por achar que somos ou estamos curados de algo, ou de alguém. Mas esquecemos que nossas emoções são traiçoeiras e vem aquele sentimento horrível quando estamos vulneráveis, tipo de madrugada quando estamos sem sono e sozinhos. Armadilhas que nos criamos pra nós mesmos. E o pior, colocamos a culpa no diabo (ele tem q ser acusado de tudo mesmo, esse fedido, mas...), mas tem coisa, brother, que foi a gente que criou, criada por nós mesmos.

É triste, mas é verdade. Sermos vítimas de nos mesmos, de tudo que a gente não queria, dos nossos medos e tristezas que são como uma prisão, uma prisão com grades de papelão, com a porta de papel e chave na fechadura. Uma prisão que é só sair dela, mas quem disse que a gente consegue? Ou não queremos, porque gostamos de remoer a dor, parece até uma ruminação. Nos tornamos cada vez mais fechados e amargurados, tristes e isolados.

Mas tudo depende de nós, de se levantar e dizer: Vou sair dessa! Senhor, me tira dessa!

"Busquei o Senhor, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores. 
Os que olham para ele estão radiantes de alegria; seus rostos jamais mostrarão decepção. Este pobre homem clamou, e o Senhor o ouviu; e o libertou de todas as suas tribulações. O anjo do Senhor é sentinela ao redor daqueles que o temem, e os livra. Provem, e vejam como o Senhor é bom. Como é feliz o homem que nele se refugia!" Salmos 34:4-8 

#Shalon!
Rogério Henriques

Nenhum comentário:

Postar um comentário